domingo, 15 de junho de 2008


A sexta-feira tinha chegado, eu tinha chegado à minha cidade linda, pronta para as festas como sempre... Chegou a noite e fui. Passeei pelas ruas, corri as barraquinhas todas, percorri aquelas diversões todas, sempre rodeada pelas amigas.
Mas, de repente apareces. Iluminas a minha noite como ninguém, fazes me feliz só por te ver. Parámos, cumprimentamo-nos, falámos e foste embora. Eu fiquei com aquele sorriso parvo de quando te vejo, parece que não há nada melhor no mundo naquele momento. Só tu, esse sorriso lindo que tens, e eu. Continuei com aquele sorriso parvo mais ou menos 10 minutos... Toda a gente a brincar com a situação e eu só conseguia sorrir por ter estado contigo!
Esse teu jeito tímido e engraçado ao mesmo tempo, a tua maneira de ser, o teu sorriso, os teus olhos, a tua boca, tudo, tudo. Só espero um dia conseguir dizer-te tudo cara a cara, ou simplesmente ganhar coragem para te dizer. Não importa como, só te quero dizer. Não imaginas os ciúmes que sinto quanto te vejo com outra pessoa. É horrivel! Sinto-me tão triste... Ainda na semana académica me senti assim quando te vi com uma rapariga. Mas claro, depois apercebi-me que era só uma amiga e ficou tudo bem... Enfim, paranóias!
Tudo passa, as aulas acabaram, as festas acabaram, mas o que sinto por ti não. Nunca pensei que me fizesses desligar de uma pessoa que me "perseguia" há mais de dois anos. Ainda ninguém tinha conseguido, mas tu apareceste e simplesmente conseguiste.
Um dia ainda vou chegar perto de ti e dizer-te: Obrigada por me fazeres feliz e por me mostrares a felicidade. Um dia vou ganhar coragem e dizer-te: Adoro-te. Um dia vou estar contigo e dizer-te: Fica comigo. Um dia vais fazer-me completamente feliz!
Um dia...

1 comentário:

Porcelain** disse...

Como eu conheço bem esse teu sorriso "parvo"...tantas e tantas vezes que o vi! ;) Bastava mencionar se o nome dessa pessoa, ou até so se levantar uma simples recordação de um ou outro momento caricato que tinha sido vivido com ele. Como aquela vez no Recanto ou a outra vez na semana académica em que eu ñ consegui prenunciar o nome dele :p Oh amiga, acho que deves arriscar e mostrar o que sentes, não tens nada a perder! Imagina que até és correspondida, já viste o tempo que estas a desperdicar? Como tu uma vez me disses-te: FAZ TE À VIDA! Eu segui o teu conselho e n me arrepndi...agora é a tua vez! ;)