sábado, 24 de outubro de 2009

Vontades

Neste momento a vontade de fugir é tão grande...!
A vontade de pegar no carro e ir, simplesmente ir. Percorrer o país todo, o norte, só uma região, o que fosse. Só fugir daqui. Só ir-me embora. É o que eu pedia.
Ir pensar em tudo ou então não pensar em nada. Conhecer sítios novos, conhecer as terras do interior, isolar-me numa aldeia longe de todos, correr pelos montes fora, tomar banho num rio deserto, não ter horas para chegar ou sair. Ir e voltar daqui a dois dias... Bastava!
Sentar-me numa pedra enorme, fria, daquelas cheias de musgo que ninguém lhes toca há muito tempo... Deitar-me no meio da erva e sentir o sol a entrar-me no corpo. Levantar-me e ver estrelinhas no ar. Correr e continuar na paz ensurdecedora daquele sítio. Deitar-me sem pensar em nada e acordar ainda mais vazia de pensamentos.
Sentir tudo, só sentir.
Viver, aprender a viver, sorrir para a vida, correr de braços abertos para a felicidade, aprender a confiar mais, não ter medo, só ir, correr livremente e alcançar, lutar pelos objectivos, arriscar mais e não deixar fugir as oportunidades por medo!
Estas são as minhas vontades e as de muita gente... Lutem pelas vossas vidas, cada dia como se fosse o último! Aproveitem!

1 comentário:

O Profeta disse...

Parei na viagem de rumo e estrelas
Sentei-me à beira de uma lagoa sussurrante
Um Milhafre fitou-me zombeteiro
Hesitei na procura do adiante

Na ilha há sempre uma criatura em vigília
Há sempre um feiticeiro vento
Há sempre uma flor que a alma seduz
Há sempre no acontece um mágico momento




Doce beijo