terça-feira, 2 de novembro de 2010

Como seria o teu reino perfeito?


Este selinho foi-me oferecido pela menina Corina de Oliveira do blogue O meu reino da noite. Tenho a dizer-vos que ainda não o conheço muito bem, mas a partir de hoje vou segui-lo assiduamente!
Quanto à pergunta "Como seria o teu reino perfeito?" aqui vai a minha resposta.

No meu reino perfeito não existia violência.
Todos eram tratados como seres humanos que são e não havia discriminação só porque alguém é diferente do outro.
Não havia miséria nem pobreza de espírito.
As famílias eram unidas somente pelas boas razões.
E, claro, de uma forma mais egoísta, eu tinha um emprego logo que acabe o curso, na cidade dos meus sonhos e vivia no meu mundo cor de rosa, azul e verde.
Fim. =)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Curiosidade

Pois é meus caros, hoje fui ver esta riqueza

e reti alguns conceitos...
O famoso DOLCE FAR NIENTE da querida Itália;
O sorrir sempre com o fígado do Bali;
E, por último, mas não menos importante, se alguém tiver os joelhos fracos e as suas articulações secas é porque não fazem sexo há muito tempo!
Agora vou ao dolce far niente até amanhã de manhã. Boa noite!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Hoje sinto-me.

Acordei.
Sinto-me renascida.
Esvaziei os bolsos, enchi-os de esperança e alegria e corri.
Corri para um espaço que me ocupa as sextas-feiras. Entrei. Recebi um sorriso.
Vivi a realidade da gente que ali pára. Envolvi-me, deixei o meu coração falar mais alto. Senti-me.
Pensei, idealizei... Um espaço para os abrigar, um espaço onde se sintam bem e protegidos. Concretização? Talvez um dia.
Para já misturo-me por entre a multidão, corro pelas ruas apressada e sonho.
Sinto-me.
Quero, um dia, poder dizer: Amanhã é o dia!
Aguardo.
Desloco-me cidade adiante. Levo um presente na mão direita. Na outra levo a vontade de a dar a alguém, de agarrar com todas as forças e largar só quando já não tivermos forças para continuar.
Chego. Toco à campainha, e toco, e toco e toco... Ninguém atende. Insisto.. e nada.
Desisto.
Venho embora com uma rosa que não tem dono.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O que mais custa...



É olharmos para um dos nossos pilares e vê-lo a chorar.
O que nunca acreditarmos ir acontecer surprende-nos mais que tudo.
O que mais custa é sentirmo-nos impotentes, sem poder para mudar nada...

terça-feira, 8 de junho de 2010

uma lágrima...

que deslizou pelo meu rosto quando ouvi esta música no espectáculo piro-musical das Festas do Junho.

Em nome de um sonho,
em nome de ti.
Procuro à noite um sinal de ti,
procuro por quem não esqueci.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Quero

que me chames Andreia como me chamas de menina.
Quero que me ames, quero que sintas por mim o que diz uma certa música.
Quero fazer, ainda mais, parte da tua vida.
Quero ter certezas de que não sou só mais uma.
Quero que digas sempre: "és a minha menina" e que olhes para mim sempre da forma que hoje me olhas green eyes...!

sábado, 29 de maio de 2010

Atenção aos comboios

Como tudo chega tarde e a más horas ao interior do nosso rico país, somente hoje me foi possível ver o filme PARE, ESCUTE, OLHE de Jorge Pelicano.
Sem dúvida, foi a melhor coisa que vi nos últimos anos. Ainda bem que alguém tem coragem de dar e alargar informações deste tipo à sociedade. É pena que esta esteja centrada em si mesma e se esqueça do que a rodeia.
Infelizmente já nem da Vila mais real de Portugal nos podemos deslocar de comboio... Cada vez mais os habitantes do interior são menos valorizados e são envolvidos por ervas e matos cada vez mais densos difíceis de ultrapassar...
Como o meu pai diz: os jovens hoje são uns acomodados, não têm espírito reivindicativo nem vontade de lutar pelos seus ideais e princípios. Melhor, nem se preocupam com estas problemáticas.
É a sociedade que temos, juntamente com uns Cavacos e uns ditos representantes da zona de Trás-os-Montes que tanto dizem que não se podem fechar as linhas como deixam isso acontecer sem dizer uma palavra e são capazes de dizer que não se justifica continuarem abertas por 4 pessoas que utilizam esse meio de transporte, quando temos imagens que mostram carruagens cheias de pessoas, que não têm mais meios de transporte disponíveis.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Fitas

Faltam duas semanas para as aulas acabarem.
Faltam duas semanas para dizer adeus e para me mentalizar que daqui a poucos meses começo o meu estágio.
Viana do Castelo me espera. O futuro... começa agora.
Como é que é possível? Ainda ontem entrei na universidade e hoje já falo em estagios, em possíveis oportunidades... Em dizer adeus aos meninos e meninas que tão feliz me fizeram.
Há pouco tempo escrevemos as fitas, escreveram-nas para nós. Não gosto de lê-las. Trazem as lágrimas aos olhos. São más. Trazem todas as lembranças e momentos passados com as pessoas certas nos momentos certos. Trazem saudade de tudo o que não volta, de tudo o que não se vai repetir.
Trazem saudade.

Reduções?

Uma redução de 5% nos salários dos políticos e gestores públicos e, ainda, 1.5% nos salários dos gestores privados.
É das melhores ideias que ouvi nos últimos tempos.
É pequena a redução? Talvez. Mas já é um começo.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Indignada

Vou contar-vos uma pequena história.
Era uma vez uma Semana Académica de uma certa cidade que é a mais real de Portugal e noutro certo sítio chamado Braga estava o Enterro da Gata. Compararam-se os cartazes, os preços, e já para não falar de outras coisas, e sabem o que descobri? Que sou bem enganadinha todos os anos, juntamente com mais umas centenas de pessoas. E lá vou eu gastar 35€ para ouvir Iran Costa e 3 ou 4 bandas de garagem... Juro que se não fosse finalista trocava de Queima.

Tenho dito.

sábado, 27 de março de 2010

Momentos

Há momentos nas nossas vidas que nos fazem pensar.
Há momentos que ficam gravados na nossa memória uma vida.
Tenho uma memória fotográfica e guardo todos os sorrisos, palavras ou sensações que me fazem feliz!

sexta-feira, 19 de março de 2010

??

A eterna dúvida... Sim, é verdade, paira nesta cabecinha.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Hoje

Depois de ter visto o filme P.S. I love you, ouvir agora o menino Filipe a cantar Betterman... Fiquei um trapo! Pronto.
Só espero daqui a bocado ver aquele menino a ganhar :D
Força Filipe, a UTAD está contigo!
E já agora, passar este dia sem namorado não mete piada nenhuma. Nunca mais saio sozinha à rua neste dia caramba. Tenho dito.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Kiss me



Porque esta música me deixa com um sorriso nos lábios.
Porque me faz feliz.
Porque adoro canta-la quando vou a conduzir sozinha no amor da minha vida.
Lembrei-me de partilha-la convosco =)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Destinos



Aqui a menina dos caracóis já anda a pensar nas férias do Verão com as amigas.
Londres, Barcelona, Praga, Portugal numa car-trip :D, tantas opções...
Mas as meninas estão cada vez mais confusas e precisam de ajuda! Uma viagem baratita, com estadias baratitas e com sítios espectaculares. É difícil mas não impossível... Ajudem as meninas a terem umas férias para a minha despedida do mundo escolar :D

Hoje acordei tarde

Hoje acordei tarde.
Para me redimir desse acto que fere o dia lindo, com um sol maravilhoso que hoje estava, depois de almoço deixei o carro em casa e fui passear pela minha cidade linda.
Fui tomar o café habitual das minhas saídas diurnas à doçaria Mário. Passei lá uma grande parte da tarde. Conversei muito com os amigos, relembrei muitos bons momentos lá passados, e relaxei de tal maneira naqueles sofás virados para o sol que quase me deixava dormir.
Corri todas as ruas antigas, fiz as compras nas merceairas e frutarias das ruelas, cumprimentei conhecidos, olhei o parque Ribeirinho do antigo fontanário, sentei-me em frente ao Mosteiro de São Gonçalo. Corri mais algumas lojas, dei um sorriso para todas as pessoas, animais e para o sol e voltei para casa, feliz da vida, aliviada, confortável. Sem dúvida que quero mais dias destes. Há pessoas que não nasceram para andarem sempre com alguém atrás e, sem dúvida, eu sou uma delas. Gosto muito da minha liberdade e por nada deste mundo a troco. É difícil demais.


Agora que falo em liberdade, fui pesquisar algumas informações e encontrei isto:

"A liberdade diminui à medida que o homem evolui e se torna civilizado."
(Salazar)

"Sonha e serás livre de espírito... luta e serás livre na vida."
(Che Guevara)

"O homem nasceu livre, e em todos os lugares ele está acorrentado." (Jean-Jacques Rousseau)

P.S.: Nunca pensei que o senhor Salazar dissesse algo tão acertado...!

Entretanto ando perdida pelos blogues, pelo face, msn, pelo jogo de futebol da SIC e pelos meus pensamentos... Ah, tenho a dizer que a música do novo anúncio da optimos é uma das minhas favoritas!
Amanhã vou acordar tarde...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Choose love

Basta ouvir esta música e lembro-me de tudo.
Ouvi-a esta semana e voltei à realidade da minha vida. Pensei que tudo tinha acabado, mas afinal não. Voltaste à minha vida, não sais mais. Porque é que a vida não é mais fácil, porquê? Odeio-me por não conseguir seguir em frente... O ser humano é mesmo um ser estúpido às vezes. Quero seguir em frente, quero começar uma nova vida neste novo ano... Eu querer queria, mas não consigo. A cabeça pensa mas o coração fala mais alto... Enfim!

I choose to hide
But I look for you all the time
I choose to run
But I'm begging for you to come
I wanna break
But I know that you can take
I stay a while
To be sure that you're by my side
Oh, oh

Don't look at me, just look inside
'Cause I can go through
Tell me, are you goin' tired
Of what I don't do
I wanna see, I wanna fight
'Cause I don't feel scared
Honey, if you care

I choose to find
Things that you left behind
I choose to stare
But I can take you anywhere
I wanna stay
But my soul leaves you anyway
Can close the door
And love, could you give me more

Don't look at me, just look inside
'Cause I can go through
Tell me, are you goin' tired
Of what I don't do
I wanna see, I wanna fight
'Cause I don't feel scared
Honey, if you care

Choose love, choose love, love
Choose love, choose love, oh

Don't wanna hear, I wanna fight
'Cause this time I won't be wrong
And I can waste this precious time
Asking where do I belong
So let me know your love is real
'Cause this time you won't control
Tell me please, what do you feel
Do I have to save your soul

Choose love, choose love, love
Choose love, choose love
Choose love, choose love, love
Choose love, choose love
Choose love, choose love, love
Choose love, choose love
Choose love, choose love, love
Choose love, choose love
Choose love, choose love, love
Choose love, choose love
Choose love, choose love, love
Choose love, choose love

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Medos

Hoje decidi abrir-vos uma porta pequenina para um dos compartimentos do meu coração.
Para os que não sabem, este é o blogue de uma futura técnica de serviço social. Daqui a uns meses começo o meu estágio e sinto-me como um burro a olhar para um palácio! Sei lá como vai correr... Será que vou dar conta do recado? Será que vou conseguir lidar com todas as situações que surgirão? Será que não vou abrir a torneirinha e chorar baba e ranho ao ouvir problemas de vida que nem imaginamos?
Vejo, assiduamente, os telejornais da nossa televisão nacional e, claro, tenho estado muito atenta à situação que se vive no Haiti. Uma catástrofe natural, sem culpados (aparentes), sem aviso prévio, que dizimou casas, hóteis, escolas, lares, instituições de abrigo, tribunais, hospitais, comércios e, o mais importante, fez muitas pessoas perderem a vida, desde crianças, adultos a idosos.
Quando começo a ver qualquer uma das reportagens, quando mostram aquelas vítimas todas desta tragédia, quando as pessoas relatam o que estão a viver, e o que têm de fazer para sobreviver, fico logo com as lágrimas nos olhos, não consigo conter-me. Às vezes chego mesmo a ter vontade de meter-me num avião e voar até ao Haiti para ajudar todas aquelas pessoas... Ao mesmo tempo não sei se teria coragem para tal. Existem muitas coisas que me prendem cá.
Por enquanto vou concentrar-me nos meus doentinhos do hospital que bem precisam, e no futuro o que tiver de ser será!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Palermices!

Queria tanto contar-vos tantas coisas... Tenho tantas novidades... Mas acho que vou guarda-las só para mim.
Antes de mais, espero que tenham entrado com os dois pés em 2010. Comeram as 12 passas e pediram os desejos? Brindaram ao novo ano rodeados de amigos? Espero que sim!
Tenho a dizer-vos que comi mais de 12 passas e pedi muito menos que doze desejos!
Um ou outro já se realizaram por isso fico mais contente :)
No entanto, mal começou o ano e já há tanto para fazer! Estudar, pensar muito no futuro, pensar no estágio que esta quase a chegar... E eu a sentir-me uma ignorante, um burro a olhar para um palácio... Não sei o que fazer à minha vida! Já para não falar na minha vida sentimental que está uma lástima! Mas isso são contas de outro rosário...
Sinto os pensamentos a mil e nao consigo trasmitir em palavras, nem 1/5 de tudo.

Ah, é verdade! E sabem aquelas alturas em que esperam ansiosamente que o dia todo passe para receberem uma sms depois de jantar daquela pessoa que nos faz sorrir? Pronto, nem digo mais nada! Estou uma parva do pior e sem jeito nenhum para o que devia estar aqui a fazer...
Talvez volte amanhã :)

P.S.: Começem a tratar de concretizar todos os vossos desejos para este ano :)