segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Hoje acordei tarde

Hoje acordei tarde.
Para me redimir desse acto que fere o dia lindo, com um sol maravilhoso que hoje estava, depois de almoço deixei o carro em casa e fui passear pela minha cidade linda.
Fui tomar o café habitual das minhas saídas diurnas à doçaria Mário. Passei lá uma grande parte da tarde. Conversei muito com os amigos, relembrei muitos bons momentos lá passados, e relaxei de tal maneira naqueles sofás virados para o sol que quase me deixava dormir.
Corri todas as ruas antigas, fiz as compras nas merceairas e frutarias das ruelas, cumprimentei conhecidos, olhei o parque Ribeirinho do antigo fontanário, sentei-me em frente ao Mosteiro de São Gonçalo. Corri mais algumas lojas, dei um sorriso para todas as pessoas, animais e para o sol e voltei para casa, feliz da vida, aliviada, confortável. Sem dúvida que quero mais dias destes. Há pessoas que não nasceram para andarem sempre com alguém atrás e, sem dúvida, eu sou uma delas. Gosto muito da minha liberdade e por nada deste mundo a troco. É difícil demais.


Agora que falo em liberdade, fui pesquisar algumas informações e encontrei isto:

"A liberdade diminui à medida que o homem evolui e se torna civilizado."
(Salazar)

"Sonha e serás livre de espírito... luta e serás livre na vida."
(Che Guevara)

"O homem nasceu livre, e em todos os lugares ele está acorrentado." (Jean-Jacques Rousseau)

P.S.: Nunca pensei que o senhor Salazar dissesse algo tão acertado...!

Entretanto ando perdida pelos blogues, pelo face, msn, pelo jogo de futebol da SIC e pelos meus pensamentos... Ah, tenho a dizer que a música do novo anúncio da optimos é uma das minhas favoritas!
Amanhã vou acordar tarde...

Sem comentários: