quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Educação Inclusiva

Hoje já chego numa hora mais tardia, assim como o motivo que me traz cá hoje. Além disto, hoje há mudança de temáticas. Vamos falar de coisas sérias.
Este tema está diretamente relacionado com outro tema atualíssimo: a educação.
A Segurança Social "poupou" 18,6 milhões de euros nos apoios às crianças com necessidades educativas especiais. Houve uma diminuição dos subsídios por educação especial, assim como a bonificação do abono de família para crianças e jovens com deficiência (que podem acumular com aquele subsídio), também registou reduções. 
O facto mais grave no meio disto tudo é que o número de alunos que apresentam necessidades educativas especiais (NEE), a frequentar as escolas regulares nos diferentes graus de ensino, aumentaram. As alterações que o Ministério da Segurança Social efetuou, no que diz respeito aos critérios de elegibilidade para estes apoios (subsídios para a educação especial e bonificação do abono de família) sofreram alterações, deixando milhares de famílias sem direito a estes apoios. 
Estas crianças e jovens poderão ser bastante afetados no futuro por estas "supostas poupanças", pois estes deixam de ter acesso às terapias, agravando problemas na e para a sociedade, problemas estes que poderiam ter sido resolvidos ou minimizados numa idade mais precoce.


Sem comentários: